Boletim Comex mostra que Mato Grosso é o 5º maior exportador do Brasil

15/12/2021 - 11h05
Comex nº11
Capa da 11ª edição do boletim.

O Boletim mensal do Comércio Exterior (Comex), elaborado pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt),  aponta que as exportações do açúcar mato-grossense aumentaram aproximadamente 107% em comparação ao ano passado. Já o feijão produzido no estado foi exportado para mais de 80 países e, apesar das vendas para o mercado internacional apresentarem o 3º mês consecutivo em queda, o estado ainda segue como o 5º maior exportador do país em 2021.

O informativo também indica que Arábia Saudita aparece pela primeira vez, em 2021, no ranking dos 10 principais países destinos das exportações do estado. Somente em novembro de 2021, foram importados mais de US$ 30 milhões pelo país, 180% a mais que o mesmo período no ano passado. Com participação de 81%, o milho em grão foi o produto mais exportado para o país asiático.

Essa edição do boletim aponta ainda que entre as cinco principais pautas exportadoras, apenas o complexo soja apresentou crescimento em 2021, com a predominância do produto soja in natura sobre cerca de 51% do total exportado por Mato Grosso, isto é, 6,31% (pp.) a mais que no ano passado.

Já as importações do estado apresentaram uma variação de 129% no mês de novembro de 2020, de acordo com o Comex. Os principais produtos importados são insumos agrícolas (US$ 390 milhões), veículos aéreos (US$ 6 milhões), gás natural (US$ 5 milhões), artefatos de aço ou ferro (US$ 2 milhões) e produtos químicos (US$ 1,8 milhão).

O gás natural, 3º principal produto importado por Mato Grosso, caiu cerca de 50% em comparação com novembro de 2020. Apesar disto, no acumulado do ano, o produto foi importado 46% a mais do que no ano passado, pois o fornecimento de gás natural da Bolívia para o estado foi ininterrupto em 2021, diferente de como ocorreu em 2020, quando foram registardos alguns meses sem importações do produto.

Esses e outros principais dados sobre a exportação dos produtos mato-grossenses podem ser conferidos nesta edição do Comex, que ainda traz uma entrevista sobre a produção de etanol e açúcar com o empresário Silvio Rangel, que é presidente do Sindicato das Indústrias de Bioenergia do Estado de Mato Grosso (Sindalcool MT) e também vice-presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt).

O CNI tem como objetivo apoiar as indústrias mato-grossenses na internacionalização de seus negócios, desde o estágio inicial até as etapas finais do processo. Os números do Comex são obtidos na plataforma on-line da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), para consulta de dados do comércio exterior, a ComexStat.

Clique aqui para ter acesso ao Comex nº 11.

Acompanhe o Sistema Fiemt nas redes sociais:

Sistema Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá - MT / CEP 78049-940 | Fone: (65) 3611-1500 / 3611-1555